Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

sexta-feira, 8 de julho de 2016

8 de julho de 2016.

Lúcio Flávio Pinto e suas Lições Amazonidas
Henry Kayath e Jader Barbalho: uma geração brilhante de homens públicos que surgiram no Pará Pós-1964, mas que pensavam mais em si mesmos. Exemplos tristes.

Um país precisa tanto ter uma elite com bons valores, precisa muito. Aqui no Brasil a situação é bem feia.

No Brasil existem muitas e muitas leis. É justo aqui falar em exagero. Começou, parece-me, no reinado de Dom Pedro II. No Brasil sempre tivemos governos violentos e a democracia aqui sempre foi deficiente, imagino que este excesso de leis fosse uma maneira de proteger as pessoas mais humildes e desprotegidas. Tinha como dar certo? Bom, não esta dando certo. E faz mais de um século. 
Pobres sofrem violência dos poderosos, pequenos empresários morrem sufocados pelos tentáculos da burocracia e as ambiguidades da lei são bem usadas pelas "almas sebosas" de terno e gravata (a gente percebe isso pela dificuldade em combater os grandes casos de corrupção).

Espinosa apaixonado
“Engrenagem Enferrujada”, matéria de Consuelo Dieguez e publicado pela revista Veja em sua edição de 13 de setembro de 2000.
Fernando Henrique Cardoso, Eliezer Batista, Pedro Malan, Ronaldo Sardenberg e Alcides Tápias.
O Brasil é mais desenvolvido que o Chile, Argentina e México?
O estudante brasileiro fica em médio menos tempo estudando que estudantes de outros países.
Uma velha chaga: exportamos muita matéria-prima e pouca tecnologia.
Pesquisadores brasileiros vão embora, não querem ser sacrificados pelo país natal.
Problemas de funcionários de grandes corporações brasileiras: dificuldade em escrever, dificuldade em fazer contas e dificuldade em trabalhar em equipe. (Fundação Seade)
Ainda na dedada de 1980 o Brasil tinha moral para olhar nos olhos da Coréia do Sul.


“Nos EUA, em cada 1000 habitantes, 485 usam a internet. Na Argentina são 32 em cada 1000 e no Brasil, 25.” – Consuelo Dieguez em “Engrenagem Enferrujada”, matéria publicada pela revista Veja em sua edição de 13 de setembro de 2000.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.