Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

terça-feira, 12 de julho de 2016

12 de julho de 2016.

Ensaio sobre a Tristeza Brasileira – Paulo Prado
É uma pergunta já feita por aqui: como? Como?
Como o romantismo,
Tão europeu, tão velho mundo,
Floresceu tão magnificamente aqui,
No Brasil, tão quente e tropical, tão não-Europa?
Eis uma pergunta difícil. (Pelo menos aparentemente difícil)

Quase duas horas para eu, finalmente, me sentar e começar a escrever. Coisa assustadora. Onde se compra uma corda para amarrar os pensamentos e desejos?

Nietzsche Apaixonado
Olha Nietzsche tendo aqui um momento precursor do feminismo: “assim as mulheres, a quem falta um trabalho bom, que preencha a alma”. Século XIX!
Existe tempo para cada coisa. Um tipo de arte para cada tempo.
Os adolescentes e jovens adultos, com os seus desejos selvagens, precisam de uma arte que também seja bem selvagem. Para se completarem, para ambos, artistas e espectadores, se superarem.
Algum tempo depois, muito tempo ou pouco tempo depois, quando a alma tiver plena daquela serenidade poderosa e sublime; todos eles saberão conhecer Racine, Calderón e Teócrito.

Lúcio Flávio Pinto e suas Lições Amazonidas
"Ler documentos oficiais é uma das mais enjeitadas e mais importantes tarefas de um jornalista. Se todos os papéis saídos das entranhas do governo ou de outras instâncias do poder passassem pelo rigoroso crivo da imprensa, os poderosos manipulariam bem menos e o povo saberia muito mais. A burocracia oficial seria de melhor qualidade e as empresas mais atentas às éticas e às responsabilidades sociais. A racionalidade não seria um produto para consumo externo, como frequentemente é. Cidadãos mais bem informados fiscalizariam melhor os responsáveis por atos e situações com efeito coletivo."
CONTRA O PODER - Lúcio Flávio Pinto. 

Se esta receoso, se há algo em seu interior duvidando... É melhor não fazer. Espere, tenha calma. Espere, espere. 
O fundamental aqui é a harmonia em si mesmo: o corpo todo tem que dizer a mesma coisa.
(Inspirado em Baltasar Gracian) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.