Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Editorial: 20 coisas que vocês não precisavam saber sobre mim.

Acho que depois de duas horas, já para ter alguma confiança. O pessoal no FaceBook parece que gostou. Então vamos publicar aqui também. Mesmo porque andei sumido por aqui. 

20 COISAS SOBRE MIM QUE VOCÊS TINHAM BONS MOTIVOS PARA NÃO SABER
(Ninguém me convidou para a brincadeira, mas eu me convido mesmo assim)
1 - Sou filho único, então é claro que eu gostaria de ter irmãos. De preferência um irmão mais velho e bem sucedido, que me dê um emprego no super prédio onde ele é dono. Teria uma sala só para mim e uma secretária bem... bem... simpática. E um irmão mais novo para, o dia inteiro, descontar toda a minha raiva e frustração.
2 - Sou grato pela minha família, apenas lamento que ela não seja mais feliz. Apesar de todos os motivos para ser mais feliz. As famílias tem que ter mais coisas em comum e ter mais habilidade para conversar.
3 - Se eu fosse ator eu só faria papel de vilão. Mexe muito mais com a platéia e é muito mais interessante. Todo mundo sabe o que o mocinho tem que fazer e vai fazer, antes mesmo do mocinho se levantar da cadeira e falar a primeira palavra. Tudo bem, eu faria um papel de mocinho, mas teria que ser um personagem completamente, completamente diferente de mim.
4 - Quando assisto a um filme eu sempre prendo a respiração quando o personagem principal esta debaixo d´água. É para eu saber se também conseguiria sobreviver se estivesse no lugar dele.
5 - Já vi um homem tirar comida do lixo para comer. Foi no antigo restaurante popular da região hospitalar. Já vi casas realmente pobres quando fui recenseador do IBGE. Essas coisas nos fazem pensar.
6 - Sou tão fanático por farofa e açúcar mascavo que eu devia era ter nascido no Nordeste. A cegonha que me trouxe era vesga ou esqueceu a bússola em casa, quando saiu para trabalhar naquele dia. Também sou louco por queijo, mel e doce de amendoim.
7 - O meu parto foi difícil. Engasguei com o líquido da placenta, o cordão umbilical estava me enforcando, eu era grande demais e, para completar, o médico teve que me virar porque nasci com o bumbum para cima. rs rs Considero este o meu primeiro gesto político: ainda bebê eu já sabia que este mundo estava todo errado.
8 - Não tenho religião, mas me considero espiritualizado. Aqui o Joseph Campbell foi fundamental. Gostaria de ser judeu, pois a história deste povo é extraordinária e fazer parte dela ia ser o máximo. Gostaria de ser budista, pois as histórias tradicionais dessa religião são profundas. Se bem que a "Rede de Indra", no Hinduísmo, e a "Conferência dos Pássaros", no Sufismo...
Mas seguir uma religião é muito difícil. Essas regras externas dos outros... Difícil, difícil... É melhor alguma coisa mais interna e pessoal? Sei lá. Talvez eu seja é preguiçoso.
9 - Se eu fosse rico eu viajaria a vida inteira. Ficaria o tempo todo dando a volta ao mundo. Não teria família ou amigos, mas tentaria destruir o tédio e a insatisfação com todas as belezas dos mundo. (Teoricamente eu sei que eu não conseguiria, mas pelo menos ia valer a pena tentar)
10 - Sou muito egoísta. Vivo no mundo da Lua e as minhas emoções são mais loucas que uma roda gigante.
11 - Acredito na salvação pela arte. Isso é uma das poucas coisas em que realmente eu acredito. Música para mim é tudo. Acho que sem música eu já teria me matado. Acho, pois essa é uma hipótese difícil de especular pois eu teria que pensar em um mundo sem música. E eu não consigo pensar em um mundo sem música.
Música, filmes, livros, filosofia... Tudo isso é fundamental como a higiene das mãos. O termo é: formação humanista. Acreditar no humano.
12 - "O Meu Pé de Laranja Lima" e "O Pequeno Príncipe" são os dois livros mais importantes que eu conheço.
13 - Dizem que eu sou inteligente. É o único elogio que recebo. Eu sei que se eu deixasse as pessoas se aproximarem de mim, eu poderia receber outros elogios. Eu sei, mas é difícil.
Se mais alguém falar que eu sou inteligente eu vou jogar uma cadeira nesta pessoa.
14 - Esqueci: a arte também me impede de ser ateu.
15 - Não tenho um tipo específico de mulher. Mas as personagens femininas do Robert Crumb...
16 - Tchaikovsky é o autor da trilha sonora de minha alma. A sua "Valsa das Flores" e "Pas de Deux", do balé "O Quebra Nozes", são duas das músicas mais belas que conheço. Chaplin é a única figura histórica que queria ter conhecido. Queria ter ido ao enterro do ator que interpretou o Chaves e o Chapolin, pois sou muito grato a ele.
17 - Queria ser uma pessoa otimista e ser uma pessoa que tem pensamentos leves.
18 - Encomendei um poema para um amigo poeta. Mas ele, como bom poeta, esta me enrolando a meses.
O meu plano é simples e factível. O meu amigo poeta vai acabar ganhando o Nobel de Literatura. Aí vai ter a cerimônia no palácio da família real sueca. Obviamente que eu seria um dos convidados. Aí no meio do jantar eu tiro a minha roupa e fico pendurado em um daqueles lustres gigantes que a gente vê nos filmes. No meio da confusão eu raptaria uma das cozinheiras (que seria a Sarah Silverman) e declararia guerra à Suécia. E no final eu fugiria da confusão a bordo de um avião bombardeio. Lá no céu a Sarah Silverman perguntaria para mim:
- Mas... Mas... Mas afinal quem é você??
E eu responderia:
- Iglesias, Aldrin Iglesias!
19 - Tenho que confessar que as vezes eu sou meio bobo.
20 - Tenho orgulho de ser brasileiro, mas sei que o nosso país é bem selvagem ainda. Ele precisa de mais amor. Como o mundo inteiro precisa de mais amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.