Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

quarta-feira, 22 de junho de 2016

22 de junho de 2016.

Perfeição é desejável, mas esta flor tem muitos e muitos espinhos.
Você quer ser perfeito? E quem gosta de alguém perfeito?  
Não seja muito rigoroso consigo mesmo e nem com os outros. 
Como é a fórmula para este equilíbrio?
Difícil difícil saber. Uma solução me ocorre é termos deixado o nosso lado criança bem vivo em nós. Como naquela música do grupo 14 - Bis. 
(Inspirado em Baltasar Gracian)

"Sou um pervertido, e teria o maior interesse em conhecer o museu da Força Aérea de Brasília, onde esta exposta a taça de champanhe manchada de batom que dona Marisa usou na inauguração do avião presidencial. Mas como convencer um turista dinamarquês de que vale a pena fazer o mesmo?"
Digo Mainardi em "O Brasil para os brasileiros", texto publicado pela revista Veja em sua edição de 26 de janeiro de 2005.

Imagine este calculo: o quanto a economia brasileira perde com os trabalhadores presos nos congestionamentos das grandes cidades? 
Sem mencionar uma "cruz clássica" nossa nesta área: o que o Brasil perde por ter destruído a sua malha ferroviária. 

Trabalhar em casa?
Cuidado para não acabar trabalhando o dia inteiro!

Ler um pouquinho das palavras de Milton Santos me fez viajar e viajar. 
Se os estudantes aprenderem Geografia no ensino médio de maneira correta, eles, mais tarde, vão estar mais preparados para conhecer a ecologia, a economia, os problemas dos bairro onde moram e etc.

Gustavo Franco e seu artigo "O menino e a dívida", publicada pela revista Veja em sua edição de 13 de setembro de 2000. 
- Ele chamou o Celso Furtado de "mestre", embora, naturalmente, discorde de pontos relevantes dele. 
- Discussões sobre alguns temas precisam de bastante conhecimento prévio. Alguns temas os nossos estudantes do ensino médio não precisavam estar enfrentando. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.