Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

terça-feira, 27 de outubro de 2015

27 de outubro de 2015

QUEIJO: - Onde nós estamos? Aqui não é o caderno.

AMOR: - Estamos na internet. Achei mais prático. 

QUEIJO: - Vai ser ruim, aqui não tem corretor automático. Volta para o caderno!

AMOR: - Meu peito respira!

QUEIJO: - O nosso peito respira... Mas o que isso tem haver? 

AMOR: - Isso é tudo que me da direito de tentar!

QUEIJO: - Arf! Isso é auto-ajuda, mas paciência! E la vamos nós!

[ ... ]

QUEIJO: - Viu? Não foi prático. De volta ao caderno.

AMOR: - Porcaria...

QUEIJO: - Lembre porque não deu certo hoje. Memória é a metade da sabedoria. 

AMOR: - A outra metade deve ser o sentimento que a memória acompanha. 

[ ... ]

AMOR: - Amanha falo sobre o livro "Walden", do Henry Thoreau.

QUEIJO: - Que que tem esse livro?

AMOR: -PUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUTA LIVRO !!!!

QUEIJO: - Por Júpiter! Quase me mata de susto!

AMOR: - Não consigo fazer com este livro o que facilmente faço com outros: destacar frases importantes ou mesmo parágrafos importantes.

QUEIJO: - Não consegue? Como não consegue? Ficou ainda mais marmota do que normalmente é?

AMOR: - É que todo o livro é importante, todo! Tudo, tudo, tudo ali. É incrível. Não consigo destacar a parte de um simples parágrafo, não consigo sequer escolher pelo menos um parágrafo mais importante... Desde "O que é Religião", de Rubem Alves, e "O Herói de Mil Faces", de Joseph Campbell; que eu não encontrava um livro tão exuberante em belezas e verdades.

QUEIJO: - Se apaixonou pelo monge estadunidense. Aqui, longe se ser um problema, isso na verdade é uma bênção. Você ter encontrado um livro tão bom!

AMOR: - É, de fato, uma delícia enfrentar o problema de encontrar o que destacar no FaceBook para fazer propaganda do livro.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.