Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

sexta-feira, 28 de março de 2014

Você vê Jürgen Prochnow escutando Arnaldo Baptista?


Arnaldo Baptista e meu primeiro ensaio fotográfico. O que de significativo aconteceu comigo na última semana.

Homenageei um dos gigantes da música brasileira [em meu programa de rádio. Nota do dia primeiro de abril.] e aprendi ainda mais a editar imagens.  

 

É “mensalão tucano”(Partido da Social Democracia Brasileira), Jornal da Cultura! E eles ainda dizem “Mensalão do PT” (Partido dos Trabalhadores). O Diabo, a gente sabe, mora no dicionário. Falar em “mensalão mineiro” é conveniente em um ano eleitoral.

 

Um processo para cada dois brasileiros? A quantidade de processos é absurda. A nossa sociedade é violenta, não só nas ruas como também em tribunais. Isso é meio doente. Triste.

 

A ligação entre avanço tecnológico e aumento de desemprego: um problema clássico da Economia.

E é interessante observar: o marxismo precisa de fé, mas o livre mercado também precisa: oh, sim, a pessoa vai ficar desempregada; mas com avanço tecnológico também vai ajudar os desempregados em futuro próximo... Hum, hum...

 

Venezuela e as instituições internacionais latino americanos: silêncio, pouca ou nenhuma pressão. Serve para dar um puxão de orelha: diplomacia brasileira no governo Dilma é tímida e anda para trás.

 

Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobrás / Aécio Neves

E eis que a oposição marca um gol de letra e Aécio Neves aparece em uma posição de força.

 

Sam Neil e o filme de terror que eu tinha perdido. Eu só tinha assistido ao final dele e nunca esqueci. Ficaram curiosos? Só uma palavra: metalinguagem.

 

Sam Neil é uma desses atores que a gente está acostumado a ver em vários filmes, mas não conhecemos bem.

 

Eu assistindo a um filme de terror... E de noite! Quando aluguei o clássico “O Exorcista” tomei o cuidado de assistir de tarde.

 

E blá blá... O filme acabou. Gostei muito. Sutter Cane! Sutter Cane! Sutter Cane! Sutter Cane! Que bobagem, ele não é o BeettleJuice.
Vamos publicar esse texto antes da meia noite.

Posfacio: como podem perceber eu não publiquei. Mas compensou porque descobri que quem fez o papel de Sutter Cane no filme é o Jürgen Prochnow. Ora, ele é o capitão do meu filme de submarino favorito: Das Boot! = )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.