Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

segunda-feira, 10 de março de 2014

Platão é mais duro de matar que Deus


Violência brasileira. Durante a discussão sobre a legitimidade do sistemas de cotas raciais no ensino superior, discutiu-se se no Brasil existia pessoas negras e se existia racismo. No caso da violência no Brasil o fato incômodo é esse: nós somos um povo extremamente violento. Como se lida com isso?

 

Na segunda metade do século XIX uma morte aconteceu, a morte de Deus. E ela aconteceu pelas nossas mãos, mas naquela época não tínhamos consciência do que fizemos. Para desespero do Nietzsche.

E hoje, março de 2014? Já sabemos que matamos Deus?

Acho que ainda não.

 

Rede Bandeirantes de Televisão e a Venezuela: Capriles é só mais um líder da oposição e todo mundo que está preso são “estudantes”. É, né?

 
Voltando a Nietzsche. A situação é complicada e a primeira coisa que temos que fazer é um ajuste de contas com a metafísica de Platão. Não mais acreditamos em Deus, mas não pratica isso não faz diferença porque ainda acreditamos em Platão. Platão? Tudo jóia?; precisamos conversar, meu querido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.