Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

domingo, 2 de março de 2014

No kit de primeiros socorros havia dois convites para uma ópera

E já no segundo dia estou atrasado. Os trechos selecionados de Nietzsche e da Bíblia são grandes eu estou com uma preguiça danada. Sem mencionar que meu estômago provavelmente vai ser derretido, graças à minha péssima educação alimentar.

Com Nietzsche vai ter que ser o trecho seguinte mesmo, não há alternativa; mas não vai ser tão difícil assim. Com a Bíblia eu volto tudo. Começar pelo início. A introdução à Bíblia de Jerusalém. É até bom porque aí vou entender direito essa coisa de dois troncos no Antigo Testamento. E aquela confusa noite de núpcias vai ser compreendida. Pelo menos eu espero.

Antes uma nota: com a Ucrânia pegando fogo e a Rússia mordendo o seu cangote; imagino que os Canais de Televisão HBO não vão deixar de transmitir e repetir a séria de sua autoria Homem em Chamas / Hořící keř / Burning Bush, 2013), dirigido pela Agnieszka Holland.

Fernando Sabino: quando você começa, você tem que terminar.

Para tudo: uma cigarra acaba de começar a sua música. Alta, perto. Bela. Bela.

Mas a cigarra parou a sua música e eu também parei. Depois de atrasar os estudos, estou de volta. Vamos lá?

A vida é poderosa e alegre, sabia o grego clássico. Apesar de tão bem sofrer. A arte o salvava e a vida se salvava assim.

Encarar a verdade machuca, torna a própria vida sem sentido e insuportável. Podemos dizer que o conhecimento é aliada de uma preguiça racional e melancólica. Como os gregos antigos escapavam disso? Por ela, pela arte.

É o estado dionisíaco. Sem a metafísica do apolíneo, o dionisíaco coloca os pés na terra e olhando diretamente para a vida, ele cria arte. A arte salva.

A BÍBLIA DE JERUSALÉM, da Editora Paulus. A quantidade e diversidade de textos introdutórios. Como nomes devem ser pronunciados e como um texto pode levar a outro texto, por meio de símbolos. Didatismo e por enquanto as coisas estão simples de entender. Vamos ver se a compreensão do estudioso aqui continua.

Morrendo de sono.

Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.