Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

terça-feira, 11 de março de 2014

E EVEM SÓCRATES


E aparece Sócrates e aparece o medo e a raiva de tudo que cheira a instinto no mundo grego.

 

Seria muito bom para nós apenas dar aquela espiadinha no mundo que Sócrates queria construir. Mas Sócrates venceu e seu mundo virou realidade e isso foi uma tragédia para todos nós.

 

Sócrates tinha uma “vozinha interior” que sempre o auxiliava que ele tinha alguma dúvida mais grave. Até aí nada demais... mas Nietzsche chama atenção: é justamente aqui o segredo para a origem da tragédia socrática: a “vozinha interior” sempre lhe dizia “não”.

 

“Não”! Sempre diz “não”! Ora, observa Nietzsche, em uma pessoa ativa, positiva, cheia de força; o esperado é que se existisse essa “voz interior” ela também seria afirmativa. Mas Sócrates... Esse, para Nietzsche, era a chave para entender. Até internamente Sócrates era um “não”.

 

Mas essa postura destrutiva com relação ao instinto grego, não deixava de ser também instintivo para Sócrates. Assim: o exame lógico que ele exigia dos outros, ele mesmo não fazia sobre si mesmo. E ele acreditava que não precisava. Não por lógica, mas por instinto. Sócrates, em sua lógica, era movido inconscientemente por este instinto que para ele era positivo. “Sim” para Sócrates era dizer “não” ao mundo grego clássico.

 

Sócrates não é exilado e sim morto. Era o que faltava. Agora Sócrates era o símbolo a substituir o ideal para os jovens helênicos. Platão seria um deles.

 

 

Eutífron

Olha Sócrates criticando Meleto, seu acusador. Tão jovem e tão sábio; tão nobre que chega a ser ridículo; tão racional em sua missão que chega a ser estúpido...

 

Televisão:

Assisti a dois documentários maravilhosos. Adoro documentários, eles sempre iluminam a nossa visão de mundo. Assisto desde criança e eles foram fundamentais para minha formação humanista.

 

Ontem, no maravilhoso canal TV Escola, assisti “Difamação”, 2009, Yoav Shamir; um documentário onde o antissemitismo é investigado. E hoje “Filhos das Nuvens, a Última Colônia (“Hijos De Las Nubes, La Última Colonia”, 2012, de Álvaro Longoria e Javier Bardem)”, no canal Max; um documentário sobre o sofrimento que as pessoas que vivem no Saara vivem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.