Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

domingo, 4 de novembro de 2012

A IMPRENSA E FERNANDO COLLOR (3 de 4)

JOÃO GOULART e JOÃO SAAD: Se Goulart tivesse escutado o
conselho de Saad e voltado da China pelo Rio de Janeiro,
o que mudaria?

José Guilherme Merquior: mais um nome para a lista de autores a considerar.

Quando qualquer pessoa normal pensaria “Ih, a gente vai dançar!”; o Domingo Alzugaray pensou: “Nós iremos sobreviver!”.
Editor precisa ser otimista. Ser otimista é ser forte. Estufe o peito!

Etevaldo Dias Mário Alberto de Almeida: dois casos complicados que eu não consegui decifrar. Não consegui mesmo.

Será que o Conselho de Segurança do Órgão das Nações Unidas será como Collor um dia defendeu? Com a entrada do Brasil, Japão, índia, Alemanha e África do Sul?

A desfeita que o então ministro da Educação de Collor, Carlos Chiarelli, fez com o Victor Civita me deixou deprimido. Educação é educação. Tenho minhas reservas e muitas quanto á revista Veja; mas aquela história que o Mario Sergio Conti narrou é muito triste.

Adolpho Bloch, simplesmente Adolpho Bloch!

João Goulart não seguiu o conselho de João Saad de voltar pela porta da frente, ou seja: pelo Rio de Janeiro. Goulart voltou ao Brasil pelo Rio Grande do Sul e os militares impuseram-lhe o parlamentarismo.

(Obrigado Mario Sergio Conti e Companhia das Letras)

 
NIETZSCHE APAIXONADO 8:

As mulheres têm muito segredos.
E um dos segredos que as mulheres guardam é a compreensão que a verdade é, entre outras coisas, algo absolutamente indecoroso.

CRÉDITO DAS FOTOS USADAS NO INÍCIO:
A autoria das fotos é desconhecida. A de João Goulart foi encontrada no site da Skoob, aqui .
Já a foto de João Saad foi encontrada no site da Pró - TV , aqui .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.