Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

A IMPRENSA E FERNANDO COLLOR (0 de 4)

MARILENE FELINTO: Saudade de ler os seus textos na Folha.


(Obrigado Mario Sergio Conti e Companhia das Letras!).

A coisa que mais me agradou no livro "Notícias do Planalto - A Imprensa e Fernando Collor" foram as fotografias. Fotografias em que podiam ser vistos os poderosos invisíveis, também chamados “jornalistas”.

Claro que os segredos revelados a respeitos dos bastidores são importantes, mas conhecer o rosto de tantos repórteres, colunistas e editores-chefes... Ah!, Isso é simbólico de mais.


A LONGA VIOLÊNCIA: A HISTÓRIA DO SÉCULO XX 5:
(Obrigado Lord Francis William e Abril Cultural!).

A natureza sempre dirá a última palavra, sempre.
A sua rede de comunicação, pode ser cheia de rádios, jornais... Você pode jantar com governadores, presidentes... Não importa: a geografia vai mandar em você.

Quanto maior o território, quanto mais amplo for o alcance do veículo de comunicação: maior a sua chance de fracassar em sua tentativa de se comunicar a todos da mesma maneira. A Rede Globo de Televisão é muito carioca, a Rede Bandeirantes de Televisão é muito paulistana; a necessidade de nivelar, universalizar a linguagem é terrível.



LÚCIO FLÁVIO PINTO E SUAS LIÇÕES AMAZÔNIDAS 5:

Uma pergunta inocente:
quando o Lúcio Flávio Pinto sofreu mais com os processos judiciais movidos por quem não quer dialogar:
(A) Durante o Regime Militar.
(B) Depois, durante o Regime Democrático.
Pois é agora, em plena democracia, em plena liberdade, é que chovem processos sobre a cabeça do Lúcio Flávio Pinto.

Só por ele dizer a verdade. Por dizer que estão destruindo a Amazônia. Que é possível compar terras no Pará da maneira mais bizonha possível! Que o que aconteceu em Araguaia-Tocantins é um crime contra a natureza. E que conseguimos superar o que aconteceu lá, inclusive!

Ei, organizações não governamentais ingênuas; para onde que você acreditam que vão parar toda aquela madeira apreendida pela justiça? Todos aqueles carnavais para recuperar aquela madeira extraída de maneira ilegal e vocês ficam satisfeitos muito rapidamente...

As incoerências da vida. Do jornalismo. Olhe o caso da Marilene Felinto e o jornal Folha de S. Paulo. A Marilene foi punida pelos erros ou pelos... Acertos?


NIETZSCHE APAIXONADO 5:

Filósofos - o que são? Talvez sejam jegues obrigados a carregar um peso terrível. Triste isso, mas essa é uma escolha consciente deles.

CREDITO DA FOTO USADA NO COMEÇO DO TEXTO:
A fotografia do rosto de Marilene Felinto não esta creditada no site em que a encontrei, o Releituras. Como escrevi antes, acho que quando isso acontece é porque a fotografia é a que aparece em algum livro da autora. É mesmo fácil a autoria de uma fotografia popular, e essa é bastante popular, se perder.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.