Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

MANET E O CAFÉ SALVADOR!


"O comandante do "Havre et Guadeloupe" -- navio-escola que zarpava do Havre para o Rio a 8 de dezembro de 1848 -- tinha um pequeno problema para resolver. Mandou chamar um ajudante de camareiro de 17 anos, de nome Édouard Manet.

- Soube que o senhor tem por diversão pintar retratos dos membros da tripulação, Monsieur Manet.
- Sim, senhor.
- Deduzo daí que o senhor se interessa pela pintura?
- Sim, senhor.
- Muito bem. Nesse caso, estou certo de que o senhor aceitará um trabalho de pintura que temos a fazer. O imediato lhe dará pincéis e tintas. Pode ir.

E foi assim que, durante a viagem, o jovem Manet passou boa parte do tempo a pintar as despensas do navio.
"Foi a primeira vez que lidei com tinta", recordaria Manet anos depois. "E foi a minha primeira grande lição de humildade."

(Na postagem anterior, foi a bibliografia sugerida pelo Renato Janine Ribeiro que me salvou. Agora foi a encantadora introdução da biografia do Manet publicada pela Coleção "Gênios da Pintura" (Abril Cultural, 1984) Eu decorei essa introdução, de tantas vezes q a reli! rs rs rs rs )

OBS: O termo "gênio" é usado em abundância e não deveria. Talvez Manet seja um deles, mas este meu aviso é importante. Moderação, senhoras e senhores!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.