Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

domingo, 31 de julho de 2011

É QUASE UM SEGREDO

O "saber de experiência feito", aquilo que fazia o querido Barbosa Lima Sobrinho conseguir escapar as armadilhas dos sectários e assim fazer análises políticas exatas.
Outra dica do nosso Lima Sobrinho: consciência tranquila além de ser o segredo para vida longa e próspera, é divertida e cheia de malandragens.

Só eu não consigo achar o trecho do Livro do Eclesiastes que todo mundo mais cita, a saber: 
  "O que foi, é o que há de ser; e o que se fez, isso se tornará a fazer; nada há, pois, novo debaixo do sol..."

Estamos aqui. Estamos aqui? Estamos sim, diz Nietzsche, e avisa que para chagarmos aqui atravessamos uma eternidade.
E você achando que a eternidade era muito grande...
.
Reaprendemos a ver o mundo.
Promovemos a arte da vida.
Reaprendemos a nascer.


Nós usamos as coisas que acontecem com a gente
para torna-nos melhores.
Pelo menos a gente deve tentar...
= /


quinta-feira, 28 de julho de 2011

PARA FAZER UMA IDÉIA DO TREM

Nada de ligar o computador antes de comer.
Nada de ouvir música o tempo todo.

Para fazer uma ídeía de como andam as coisas aqui. A minha organização. Um presende dado que eu posso deixar escapar no meio dos dedos.

Vai, marmota! Trabalha! Se disciplina!
Cadê o seu resumo do livro "A Gangue do 5S"?

Para vocês fazerem uma idéia....

domingo, 24 de julho de 2011

LÁGRIMAS LIVRES

O choro é livre.
Achei interessante isso quando li pela primeira vez. Parece justo e óbvio, mas não é tanto assim. Ocorre que as vezes mesmo temos vergonha de chorar. Mas se o chorto é justo, ter vergonha dele é como ter vergonha de ser gente. De ser humano, de ser um ser-humano.

E chorar faz bem! Faz muito bem mesmo! Alivia, torna-nos leves! Limpa o coração e lembra-nos que o próprio coração existe.

Nós podemos chorar.
Então vamos chorar. Mas por motivo justos: desgraças autênticas, piadas boas e belezas sublimes.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

NENA E OS 99 BALÕES VERMELHOS


Estou completamente apaixonado por isso.
Mais tarde, colocarei aqui a letra e a tradução.
Talvez só a letra em alemão, pois as traduções não são muito confiáveis.
Então: voltarei.
Pop rock dançante alemão? Pois é...
E do ano em que nasci!: 1983!
; )

quinta-feira, 14 de julho de 2011

DÊ VALOR A SUA FÉ

Não é saudável acreditar em uma afirmação quando não há base para acreditar nela. Pode parecer doido ou perigoso propor algo assim, mas é preciso dar valor a nossa fé. Não podemos acreditar em qualquer porcaria por aí. Não podemos acreditar sem critérios razoáveis.


Procure por aquilo
que valha a pena
acreditar!

Mas se todo mundo pensasse assim, o planeta inteiro iria mudar. A política e mesmo a nossa relação com os nosso vizinhos iriam mudar. E como não precisamos mexer naquilo que esta bom... = /

Mais sério do que mudar a política internacional e a gentileza urbana é dar prejuízo para padres, escritores de livros de auto-ajuda, místicos que trazem a pessoa amada em 30 dias e outros que vivem das esperanças ingênuas de tantos...

É triste que esperanças ingênuas sejam mais importantes do que atitudes concretas para que este mundo seja feliz e o futuro seja cheio de glória para todas as pessoas... Precisamos mudar isso! Podemos começar dando valor à nossa fé, entendendo que acreditar profundamente em algo é importante e poderoso e, portanto, não pode acontecer de qualquer forma. Precisamos ser responsáveis quando firmamos nossa credulidade.

Da série: Bertrand Russell para milhões!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

MORRENDO À MODA ORIENTAL

Transforme seu coração em um rio e não terá medo da morte. Amplie os seus interesses e empreenda uma busca e um trabalho que continuarão mesmo depois de você falecer. Isso é um grande consolo!

Bertrand Russell, meu Tio Bertie, usou uma bonita metáfora para isso: o caminho do rio até o mar. O rio nasce pequeno, fino e frágil. Aí começa a se alargar até encontrar o mar, onde se mistura completamente... Nós e nossos interesses devemos ser como este rio: ampliando nossos interesses e diminuindo nossos egos.

Cara, achei isso bastante oriental. Não que eu conheça as religiões e mitos orientais. Não as conheço, infelizmente. Mas achei este conselho de Russell de como evitar o medo da morte bastante oriental.

Gostei muito. Espero que quem esteja me lendo também!
= )

BOA TARDE E BOA SORTE A TODOS!

quinta-feira, 7 de julho de 2011

SEM QUERER: O RECONHECIMENTO


Entre tantos irmão em uma terra tão pequena,
alguns nomes ilustres são premiados.

Churchill escreveu um livro de memórias sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-45). E parece que a Academia Sueca e a Fundação Nobel esperaram que ele terminasse o livrão para poder dar-lhe o Prêmio Nobel de Literatura. Neste meio tempo quem papou o prêmio de 1950 foi o meu amado Tio Bertie, também conhecido por Bertrand Russell. Quem me conta essa fofoca sofisticada é o Doutor Kjell Strömberg, um anigo Conselheiro Cultural da Embaixada da Suécia em Paris.


Estou de volta ao blog. E como podem perceber, estou disposto a fazer revoluções!