Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

CUPIDO SÍRIO?

Em uma noite vazia descubro que os árabes gostam de ser cupidos? Mas o que é isso Ramo Sírio do Livro das Mil e Uma Noites?


Quem tem amigos tem tudo, como aprendi
ao assistir o filme "O Homem que Copiava".
 "Se um amigo ficar privado de seu amor,
perdido e exausto na procura por todo prado,
tentarei aproximar as suas duas pessoas
como se eu fosse o rebite de uma vassoura."


Um poema jóia perdido e que encontrei ao folhear o segundo volume, o ramo sírio, do O Livro das Mil e Uma Noites (tradução de Mamede Mustafa Jarouche, Editora Globo).

Agora viajando bem na maionese: o poema me lembra as letras mais bonitas do Cazuza, com essa coisa romântica, sublime e; ao mesmo tempo, bem concreta e vulgar ("rebite de uma vassoura"...) Um poema lindo, sem dúvida. E que é eterno graças ao trabalho de pessoas como o nosso Mamede Mustafa Jarouche.

domingo, 30 de janeiro de 2011

QUESTÃO DE FÉ E GOSTO 1

 DEUS?

O conceito de Deus pelo filósofo holandês Espinosa é bonito de mais para não ser verdadeiro. Deus, se existe, é o de Espinosa. Não há dúvida. Até os cientistas ateus concordam, embora não saibam.

PROVAS RACIONAIS DA EXISTÊNCIA DE DEUS

Não acredito que as provas racionais para a existência de Deus provem alguma coisa. Devemos conversar e debater, claro e óbvio; mas é preciso ter consciência e admitir que a questão aqui é de fé. E nisso não há problema. E quem discorda do que escrevi tem apenas que enfrentar o poderoso Kant.

Agora, admitindo que aqui a questão é de fé e gosto, de todas as provas para a existência de Deus que eu conheço a única que considero digna de respeito é a do George Berkeley. A única. Ela é realmente magnífica...
O problema dela e de todas as outras provas, é que todas não passam de um antropomorfismo.

A VERDADEIRA RELIGIÃO

Uma pergunta dessas é bem... Deixa pra lá...

Bom, partindo do pressuposto que o Cristianismo é uma flor do Judaísmo e do Budismo não vejo solução melhor que continuar tentando ser um bom cristão.

No mais é ser tolerante e modesto; em respeito as todas as vítimas do fanatismo religioso.

A ONIPOTÊNCIA DA CIÊNCIA

A ciência não pode ser onipotente, o ser-humano é que pode ser. Isso levando o humanismo até o limite. No mais, o conceito de "onipotência" é algo que deve ser aplicado mais é dentro da teologia.

 O fundamental aqui é perguntar: olhando para toda a história da ciência, você fica pessimista ou otimista?

A FÉ NO SER-HUMANO

Alguém me lembra do que mais nós precisamos?

sábado, 29 de janeiro de 2011

PERCY LAVON JULIAN


Percy Lavon Julian, um nome fundamental para a Química e exemplo de força para todos.
 Não bastou ser um dos maiores cientistas do mundo, ele tinha que ser e fazer mais. Além de dominar a Química Orgânica, tinha que driblar o racismo e a inveja. Não era fácil ser Percy Lavon Julian! Os Estados Unidos também esquecem seu heróis.

Foi quinta-feira passada, 27 de janeiro de 2011. Assisti a um grande trecho de um documentário no Canal Futura chamado "O Gênio Esquecido". Era sobre a vida de Percy Lavon Julian. Conheci um pouco da vida de um dos maiores químicos da história, nome central da indústria química do século XX.Foi sorte, eu estava mudando de canal e fui feliz pois a imagem da antena parabólica estava boa.

Sempre gostei de ciência e a Química pegou meu coração em um período difícil de minha vida ainda no colégio. E da-lhe Eletrólise! Ai, ai... Passava muitos recreios no laboratório. Mexia na coleção "Os Cientistas" de meu pai. Salvei ela da destruição, na verdade.

Mas apesar de tudo não me tornei um cientista. Foi um sonho que mudou. Mais um.

Com certeza Percy Lavon Julian deve ter sofrido mais do que eu. Já pensou: ser negro, ser talentoso? Oh, muitos não iriam mesmo perdoar...

Mas Julian também aprontava das suas, ele tinha uma personalidade bem forte e gostava de um impacto.

O que conta para história, por outro lado, é a personalidade e a obra, e as de Percy Julian tinham valor. Tinham e tem! Segredos das plantas, síntese de substâncias orgânicas em laboratório, alcalóides domesticados, os segredos do rico grão de soja, milhares de produtos industrializados que já fazem parte do dia a dia de toda a humanidade...

Não é para qualquer um! O documentário é dividido em duas partes. É torcer para conseguir decifrar o labirinto que é o site do Canal Futura para saber quando irá passar a segunda parte e torcer para que eles repitam e repitam este documentário, assim como fizeram sobre Charles Chaplin! Mas o mês de janeiro esta acabando e isso não é bom sinal... Ih...

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

DEPOIS DO VIL METAL

Ontem eu falei da falta de fé. Um texto amplo, como deve ser quando a gente fala de algo pessoal... Bom, uma das questões de fundo é a busca por um emprego.

Um emprego que preste, porque eu já tive uns que vou te falar... Quer dizer... Eles eram bons, só não me davam dinheiro. (risos)

Bom... Bom... Problema pessoal serve para ser transformado em algo mais amplo e universal aqui. Que eu seja um vagabundo tentando se redimir não interessa, o que interessa a todos os meus milhões de leitoras e leitores são reflexões a respeito do que fazer com o dinheiro.

O que fazer com o dinheiro?
- Comprar e comprar!
- Salvar o mundo!
- Pagar o Governo Municipal, Estadual e Federal!

Vamos resistir às tentações, meninas e meninos.
Um carro, não parece, é só um carro. Pelo menos as vezes...

- Pagar remédio!
- Pagar enterro!
- Comprar um aparelho de som portátil!

Lembro de um texto que publiquei aqui, com palavras sábias de Jurandir Freire Costa. Em um determinado  momento este psicanalísta referia-se à busca por riqueza: o necessário vinha primeiro e depois o suficiente.

Entenderam o Jurandir? Não? Eu demorei anos para entender aquilo, mas acho que descobri.

Depois de conseguir um emprego, durante a acumulação de vil metal; sempre tenha em mente:
Tenha primeiro o suficiente para sobreviver
e depois
o necessário para... para... hãm?... O necessário para "fazer nossas coisas". Mas "coisas" sérias, boas pra nós e o mundo. Lembrando Aristóteles: com nossa obra torna-nos um pouquinho imortais...

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

ESTA FALTANDO FÉ AQUI



Acreditar que é possível e desejável viver sem fé, é um dos piores preconceitos
 que existem no mundo. Leão Tolstoi alertava sobre isso.


O que pode ser mais importante que a fé? Acreditar tão profundamente em algo que nem as palavras e nem lógica alguma alcança? Descobrir algo em que você pode se apoiar e que lhe dará condições de mover o mundo e te dar total segurança.
Isso é óbvio, mas as verdades óbvias são bastantes frágeis e leves o suficiente para serem levadas ao vento da rotina. Eu tenho que me matricular em um curso para carpinteiro armador e sofrer o desgaste de ter que desistir para lembrar essas coisas...

Vergonha. Raiva. De repente descubro que o problema pode ser que eu acredite em nada. Inclusive em mim mesmo. O que eu quero do futuro? Eu acredito que estarei como daqui a 10 anos?

Bate um desespero bem básico...
Um cego no meio do tiroteio pode saber, pelo menos, que tem que caminhar para londe do barulho... Eu vou caminhar para onde?

Preciso acreditar mais em mim. Lapidar minhas habilidades com a escrita e a fotografia. Me responsabilizar de verdade pelos meus sonhos.

Se o passado parecer uma coleção de erros idiotas, isso só servirá para deprimir e parar a caminhada. Temos que encontrar os acertos e reencontrar o caminho feito só para nós.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

SEJA OCIOSO, SEJA PSICÓLOGO!?

Da série: Viajando na Maionese com Friedrich Nietzsche
Como nascem os vícios? Os vícios nascem? E dá para saber mesmo o que seja um vício, ou temos aqui mais uma ambiguidade humana?

O perigo e a oportunidade de estar perdido.

O caminho de quem se propõe combater os vícios é árduo.


Então o sujeito esta sem fazer nada e de repente se coloca no trilho que leva a todos os segredos da alma. E pode ser assim?

No corrido dia dia, entre o trabalho e pagar a conta da água, entre trânsito lento e os sonhos perdidos, não temos tempo para refletir sobre a vida. Sobre a nossa vida. Então "fazer" uma psicologia básica é mesmo privilégio de uns vagabundos...

Precisamos ter mais tempo para nós mesmos, para nos conhecer. Seja um inútil e conheça a si mesmo! Seja um inútil para conhecer a si mesmo. A si mesmo e aos outros.

O trem esta confuso? Pois ainda não ficou divertido o suficiente, vamos piorar mais. Agora precisamos do Homem-Aranha/Peter Parker e sua sabedoria: "Grandes poderes trazem grandes responsabilidades!" Não há espaço aqui para conhecimento inútil, aja de acordo com os maiores segredos do universo que você ainda vai descobrir.

domingo, 23 de janeiro de 2011

ONTEM, HOJE E AMANHÃ

Ontem eu comecei o dia triste e terminei alegre.
Escutei "Flor de Liz" de Djavan até enjoar. Umas 10 vezes, pelo menos.

Segunda-feira vou começar a fazer um curso profissionalizante para carpinteiro. Ou marceneiro? Carpinteiro mesmo. Trem confuso. Vai ter ajuda de custo. Umas 4 horas, de segunda a sexta durante 3 meses. Não é brincadeira.

Não sei se quero fazer este curso. 3 meses! 3 meses é muito. Tenho opção? Perdido e fraco...

"De Pernas pro Ar" diz o filme que não assisti. Pode ser um bom lema. Claro que minhas pernas não são lá essas coisas... (risos) A ideia de jogar tudo para o alto... Como aconselhou o meu primo uma vez:
- Liga o fo****-se e vai!
E como lembrou a querida Sarah:
- Não analisa não!

AAAAAHH!

E no meio do tiroteio e da tempestade do desespero, eis que surge a Verdade Absoluta a lembrar o que eu queria negar:
- Vai fazer o curso, seu vagabundo! E pede pra tocar mais "Flor de Liz"!

Eu obedeço tento pedir a bênção do George Orwell ("Na Pior em Paris e Londres, a vida de miséria e vagabundagem de um jovem escritor na década de 1920"), um dos meus gurus.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

JUCA CHAVES PARA DECORAR

Alguém aí sabe algum poema de cor? Muito bem, que bom! Fico feliz.
Alguém aí sabe algum poema de cor, sem ser um daqueles curtinhos? Sem ser um Hai-Kai? Ihh... O trem ficou feio. A formação humanista do brasileiro esta meio pobre mesmo.

A idéia era colocar um pequeno poema do cantor e compositor Juca Chaves. Ocorre que o poema é um pouco grande e eu sou um pouco hipocondríaco jurídico.
Vai então dois blocos dos 5 que compõem o poema.

"(...)
"De conchavo não preciso
Nem assino manifesto
Minha arma é meu sorriso
Meu sorriso meu protesto"
(...)
"Tenho pois duas cabeças
Todas duas sem censura
A de cima muito acima
A de baixo sempre dura"
(...)"

Legal, não é? Simplesmente jóia. Engraçado e inteligente também. Decorem e digam sempre que necessário! E quando não for também, ora pois! Sabe-se lá quando é hora de dizer uma poesia.

A gora vocês vêem: eu reclamei, puxei a orelha dos milhões e milhões a respeito da ignorância sobre a poesia... Mas eu chamei de "blocos" os.. os... estrofe? Quadra? Verso?
Ah! Vocês entenderam!

Sorrindo eu brado o meu texto crítico
As minhas cabeças estão sempre acordadas.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

O GREGO SABIA FAZER SEUS DEUSES

Da série: viajando na maionese com Friedrich Nietzsche.

Os gregos antigos podem mostrar como os deuses nascem e como podemos ter uma teodicéia satisfatória.

Os homens criam as ferramentas e as ferramentas recriam os homens, disse certa vez Marshall Mcluhan. Algo semelhante disse Nietzsche em O Nascimento da Tragédia no Espírito da Música – ou Helenismo e Pessimismo: o grego antigo criou os deuses do Monte Olimpo e os deuses do Monte Olimpo recriaram aquele grego antigo.

- Foi uma mentira, uma ilusão?
- Sim, mas...
- Uma mentira útil, então?
- Mais ou menos... Os termos que você usa não são muito bons para a questão.

Os gregos antigos sentiam em toda sua plenitude o drama da existência, sabiam que viver não era fácil. Sentiam muito na pele. Havia dor e medo.
Mas também havia confiança e desejo de beleza. Eles eram artistas até quando gritavam de dor ao machucar o dedo!

A criação dos Deuses do Olimpo foi uma maneira encontrada para dar dignidade e segurança para a existência humana. Eram deuses normais fazendo coisas que todos os deuses fazem, mas eram humanos e viviam dramas dignos de uma novela mexicana. Isso dava para um grego mortal um pouco de segurança e uma perspectiva bonita para todo o seu mundo. Havia a submissão à vontade dos deuses, mas ela não era um problema para a liberdade humana. Era bonito, muito bonito. Era tudo que precisavam.

Então podem chamar Homero de “ingênuo” a vontade, ele venceu.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

PRA OCÊS ASSISTIREM!

"An American Carol" ou "Corra, que tem loucos por aí!" - Diretor David Zucker (2008).

"O Diário de Uma Louca" ou "Diary of a Mad Black Woman" - De Darren Grant e Tyler Perry (2005).

Esses O Jornal Tresler e a Espiral do Silêncio recomenda!

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

SER JUDEU




Um vídeo perfeito, uma iniciativa maravilhosa e um convite irresistível: combater mais um preconceito.

Os judeus deram ao mundo Félix Mendelssohn e o primeiro movimento do seu famoso "Concerto em Mi Menor, Opus 64 para Violino e Orquestra" (*);
a fraternidade,
Espinosa,
Charles Chaplin,
Woody Allen e seu filme "Bananas"
etc, etc, etc...


Tornar-me um Budista por causa de sua filosofia irrefutável? Um judeu para fazer parte de uma história mais incrível que qualquer ficção jamais sonhada?
Meu coração, infelizmente, já escolheu ter uma sede pelo infinito e um anseio pela eternidade, de modo que não posso ter religião justamente para ser de todos os deuses.
Mas o importante é ser uma pessoa boa, o resto é... comentário.

* Ah!, aquele solo de clarineta... não tem como ser mais bonito...
Acréscimos feitos no dia 20 de janeiro de 2011.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

DANÇANDO UM SAMBA COM AS "VERDADES" ETERNAS

Da série: Viajando na maionese com Friedrich Nietzsche

Um pouco de juventude e ousadia. Principalmente se você pretende botar tudo de pernas para o ar!

A guerra é sempre ruim, claro. Deve ser evitada ao máximo, sempre. Os “heróis” vencem e vão embora. Os “vilões” são derrotados e vão embora. E todos deixam como lembrança, para mulheres e crianças da África, minas terrestres espalhadas por todos os caminhos.

Mas sabe de uma coisa? Existe uma outra guerra... Ela é sinal de saúde para quem é profundo de mais... Depois de terminar a viagem pelo infinito abismo de nossos corações, é hora de declarar guerra ao mundo!

Parece mesmo um trem de doido. Mas tem como não ficar doido quando percebemos que existem mais mentiras que verdades?
Mas podem ir se preparando... O que pretendia ficar calado, manter-se escondido vai falar! Vai ter que falar e se expor totalmente. Podem apostar nisso!

Mas estamos declarando guerra à que tipo de mentiras? Tem tantas por aí... Pois, pois, não pensamos pequeno; vamos direto ao topo: declarar guerra às mentiras mais eternas, mais ocas e que as pessoas mais tem acreditado durante toooodos esses anos!

- Ôrra meu, isso não vai dar trabalho?
- Vai e muito, mas vai ser divertido e jóia também. Acredite em mim.

PARA GANHAR DINHEIRO!

Digitei "Concursos" e "Jornal Hoje" e fui parar em uma das páginas desse jornal da Globo. Ali encontrei o que acho que é a mais completa lista de concursos que existe. E tinha vagas para a empresas privadas também.

Muito bom, vale a pena conferir.

Minha família me pressiona muito para que eu passe em um concurso público. Depois de pagarem um alto colégio particular e uma faculdade particular, de insinuarem que este mundo é uma desgraça e que eu não teria competência para sobreviver na iniciativa privada; concurso público seria minha única alternativa.

O problema... É que eu não consigo estudar para um concurso público sem aceitar que os anos de colégio foram inúteis e que eu fui feito de bobo por todos aqueles anos. Estudei tanto para quê, então? Colégio serviu para nada?

Difícil.
Mas fica a dica para quem já conseguiu resolver este dilema que me paralisa. Página do "Jornal Hoje" da Rede Globo. Procurem "Concursos", "Vagas"... O trem ali foi muito bem feito.

domingo, 16 de janeiro de 2011

AMIGO INFINITO

( Minha conexão com a internet anda brava e temperamental. Tá difícil o trem.)

Um livro é um amigo infinito.

Não importa quantas vezes você lê, sempre tesouros sairão dali.
É infinito!

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

MG, RJ, SP

Acabei de ver na televisão: parece que já são 538 mortos no Rio de Janeiro. Antes de terminar este texto já deve ter aumentado mais. É impressionante.

O país acompanha. Todo mundo escreve e fala. O que esta faltando dizer? Alguns palavrões talvez... Algum assombro diante de tanta força demonstrada pelos sobreviventes...
O brasileiro é forte.

Talvez neste momento o mais importante seja registrar. Registrar para informar. E informar para não esquecer.E que esquece o passado esta condenado a repetí-lo, ensinou George Santayana (grande filósofo americano e espanhol).

Em São Paulo mais uma vez a região mais poderosa do país é derrotada pela chuva.

Em Minas Gerais a quantidade de cidades em calamidade e de família obrigadas a fugir (como se estivessem em uma guerra!) é chocante.

SEXTA MEIO TRISTE

Sexta-feira triste.

Tive que expulsar a cadelinha Estrelinha. Ela é querida, mas podia contaminar o nosso filhote Bingo com as suas feridas. Joguei água nela e bati o pé. Ela saiu correndo.
Obs: a Estrelinha não é minha, ela é da vizinhança. Vive visitando todo mundo. É melhor esclarecer antes que pensem que sou malvado. rs

Depois foi um grupo enorme de largartas que ameaçavam os limoeiros. Arght! Literalmente um serviço sujo. Fiquei com dó das largartas.

Sexta-Feira não muito "viva e deixe viver". Não sou vegetariano e nem fico bravo com os circos, mas aquilo tudo foi bem rui

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

TV GLOBO, CHUVAS E FINAL FELIZ

A TV Globo esta fazendo uma ótima cobertura das chuvas que atingem a região serrana do Rio de Janeiro. O estado já perdeu mais de 400 pessoas. Uma tragédia, uma desgraça.

O jornalismo da Globo conseguiu ótimas imagens que provavelmente lhe darão muita audiência. É interessante lembrar que recentemente li, em vários blogs esquerdistas, que a emissora carioca estava perdendo audiência. Destaque para o dominical "Fantástico" e o caso do humorístico "Casseta & Planeta". É, as coisas mudam. Embora no jornalismo, especificamente, eu imagino, a audiência continue quase a mesma: merecidamente alta.

O caso do "Casseta & Planeta" merece um tratamento especial. São artistas talentosos, o que aconteceu? Não souberam quando parar? É preciso saber parar.


As outras emissoras, para enfrentar com ainda mais força a Globo, precisarão de mais dinheiro e talento. Talento, principalmente. Esse pessoal é todo rico, só existe desigualdade é na competência mesmo. (risos) Brasileiro é por necessidade criativo, não deve ser tão difícil achar gente boa.

Mas é preciso uma observação aqui. Não basta funcionário criativo, é preciso chefes corajosos. Acho que a Coca-Cola é um bom exemplo. A suas camapanhas comerciais são perfeitas não só porque há criatividade ali, mas também porque há coragem em apostar em novas idéias.

Coragem. Criatividade.
Terminar este texto com estas palavras é uma bonita maneira de terminar.
THE END!

AMOR QUENTE



Não entendi a letra e nem quero.
Precisa? Sei o significado do título e gostei da música. Basta.

A banda sabe se apresentar ao vivo. Uma boa banda o "T-Rex". São bons e ainda muito lembrados.

Imagem boa do vídeo. É raro para um vídeo tão antigo, raro mesmo.

Destaque para as adolescentes histéricas. Inevitável. Uma em especial, a "fofinha"(?), colocou estrelas no rosto. O vocalista da banda fazia isso e ela o imitava. Era o que os críticos chamam de "Glam Rock".

Pura década de 1970.
Espero que gostem deste amor quente!

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

ANIMAL

Não precisa ser um grande conhecedor da natureza e seus segredos, para saber que a chuva é como o sol: amiga da vida. Como o verde gosta e fica feliz quando a água vem!

Se seres humanos morrem, como estão morrendo no Rio de Janeiro e São Paulo, é razoável pensar que alguém não esta pensando. Porque aquelas pessoas que vemos na televisão, morreram como morrem formigas ou qualquer outro inseto menor.

Imaginem o que deve estar de responsável, diretor disso, secretário daquilo, político; lavando as mãos: "Fazemos o possível!", "Não esperávamos isso tudo!" Um exército de Pilatos, parece.

Como uma m*** dessas AINDA pode acontecer, ô p**** ????

Quantas vidas perdidas, lágrimas derramadas e sonhos espalhados em meio a tijolos e cimento no meio da rua!
Só dá para perguntar e sentir a dor, não dá nem para calcular o que perdemos.

O que dói é constatar isso: tudo isso podia ser evitado. Tudo mesmo.

Ô Brasil, me dá um motivo melhor pra escrever! Pode ser?

ESTE BIGODE SEDUTOR

"O que o torna heróico? - Ir ao encontro, simultaneamente, da sua dor suprema e da sua esperança suprema."
Nietzsche em A Gaia Ciência. (Tradução de Paulo César de Souza, Editora Companhia das Letras, 2009)

Quem resiste a um bigode deste? Complicado.

Enquanto isso, o fã clube fica esperando a tradução do "Assim Falou Zaratustra". Ai ai ai...

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

DOIS POEMAS PARA MAFALDA




Linda. Inteligente. Feminina.
Caput Nili de todas as meninas super poderosas!

Quem não gostaria de bater um papo com você?

Quem não gostaria de ouvir sua opinião sobre Brasília, Guerra do Afeganistão, Terrorismo e como chegar à Paz?

Quem não gostaria de ouví-la, simplesmente ouví-la?

De ser um irmão ou irmã mais velha de você?

De ser seu amigo?

Quem não gostaria?

Mafalda, esta grande personagem do artista argentino Quino encanta gerações e assim continuará durante décadas. É um dos símbolos e uma das glórias do século XX.

Quem não gosta da Mafalda
Bom sujeito não é
É ruim da cabeça
E não tem mais fé!

NINGUÉM ESPERA PELA CHUVA

"Eu não sabia que podia chover

Eu não sabia que ia chover forte

Eu não sabia que podia ter enchentes

Eu não sabia que pessoas corriam risco

Eu não sabia que pessoas poderiam morrer afogadas ou soterradas, em plena cidade! "

ASSIM FALAM OS HOMENS PÚBLICOS DO BRASIL cuja a irresponsabilidade e incompetência chegam às raias do sublime!



Desculpem o texto "engajadinho", mas as vezes não é possível resistir. Esses engravatados são pagos para sentar na mesa, tomar cafezinho e depois de tudo... ACONTECE TUDO DE NOVO, POXA VIDA !!!!!

domingo, 9 de janeiro de 2011

A VAIDADE INTELECTUAL

Por quê a vaidade intelectual é tão comum? Por quê a nossa fé sente medo de compreender os outros antes de julgar a suas opiniões?

Imagine que você aposte uma corrida com algum amigo ou amiga. Vocês não são atletas ou coisa parecida... Aí você perde a corrida! Fica chateado e tudo, mas não muito.

Você pode ficar consolado facilmente. Pensa que não é um atleta e não tinha a "obrigação" de vencer ou de ter um super desempenho. E o seu amigo ou amiga pode perfeitamente ter mais talento nesta área e tal. E também pode-se lembrar que o que aconteceu com você pode acontecer com qualquer um e amanhã é outro dia.

Pronto. Sem drama.

Mas se você discute... Se você esta em um debate... O que acontece? O que acontece????

Acontece que você não esta defendendo uma opinião, somente; VOCÊ ESTA DEFENDENDO-SE DA SUSPEITA E ACUSAÇÃO DE SER "BURRO"!!!!

- Burro!

Quem é burro? Eu não sou, quem esta me lendo também não é. Ninguém é. Ninguém.

Mas...
E se você não souber conversar? Não souber se expressar? Não entender o oponente em um debate? Errar o número tal? Errar o nome de um sujeito qualquer? Se alguém rir de você durante a sua fala? E se a outra pessoa parecer mais inteligente, esperta e sair melhor que você????

Você não é atleta e não tem a obrigação de sempre vencer todas as corridas, mas você tem a obrigação de parecer inteligente SEMPRE!

A vaidade intelectual ataca a todos. A mim e a você. Quem tem a grandeza de estar sempre atento e pedir desculpas sempre que necessário?


Este texto é dedicado, com muito gosto e honra, à minha amiga Jéssica D. (que disse que eu parecia "o Dono da Verdade") e ao meu amigo Lucas F. (que uma vez apelidou-me de MacBeth).

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

domingo, 2 de janeiro de 2011

É PRECISO FALAR

O ser-humano é um animal. As vezes esquecemos isso, embriagados pelas conquistas da ciência e com as mulheres pintadas por Ticiano.

Mas nós somos animais. E assim temos necessidades bem, digamos, fortes. Uma dessas necessidades é de se comunicar. Falar, escrever, gesticular... Se expressar. Se expressar para receber de volta, dos outros humanos, a prova de que existimos.

Um problema é que as palavras são uma tremenda fonte de maus entendidos. Outro problema é que se comunicar, assim como qualquer outra necessidade, não costuma ficar satisfeita assim tão fácil.

Senhoras e senhores, vocês precisavam ver o esforço que foi instalar o Messenger no computador do sítio! Vocês sabem o que é 50 kbps em uma conexão que podia cair a qualquer momento? Foi olímpico o trem!
Mas eu consegui. Tudo, para poder conversar. Conversar com uma garota, claro. Mas conversar com todos e pensar em conseguir um trabalho também.

Comprei um monte de livros do Nietzsche. Estou lendo Aurora e olhando os outros. Não sei em qual eu li um daqueles aforismos maravilhosos do nosso bigodudo alemão. Era assim: nós nunca somos compreendidos, somos criticados ou aceitos. Compreendidos, não.

É, faz pensar. Meio triste isso, mas me parece verdadeiro. E se você for um artista... Aí o trem fica pior ainda!

É isso! Um bom domingo a todos!

sábado, 1 de janeiro de 2011

2011

Ano novo. Que ele seja maravilhoso, que a paz derrame suas asas por todo o mundo.

Assistindo a posse da Dilma. Torci muito por ela. E continuar a torcer é saber criticar!

Estou assistindo a posse de Dilma. Bonito. Emocionante. Chique. Com inveja dos fotógrafos, suas oportunidades e suas máquinas maravilhosas.

12 anos de governo do Partido dos Trabalhadores. Uau! Vamos conferir de perto. Vou ver se consigo escrever mais sobre política aqui neste blog.

José de Alencar falando na TV Record. Ouvindo. Muito bom. Legal.

É isso. Não tenho mais a escrever. Um grande sábado a todos!

2011 só esta começando !!!!