Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

quinta-feira, 24 de junho de 2010

VAGA, ORELHAS E MICO ESTRELA

Essa Copa do Mundo Fifa é realmente emocionante. Dá-lhe Estados Unidos e dá-lhe Eslováquia! Vamos! Vamos! E você também Uruguai!

Ontem eu ia puxar a orelha do Reinaldo Azevedo, blogueiro da Revista Veja, pois seu blog esta aniversariando e eu lembraria um dos seus textos mais significativos: "O Tonto do Hené Maru".
Eu ia,
mas...

Mais importante seria escrever sobre meu "momento Charles Darwin". Vocês ("vocês"? Os milhões e milhões de leitores que eu tenho...) devem conhecer os Mico Estrela. São pequenos macacos pretos com detalhes brancos na cabeça. Eles são mais comuns em áreas rurais, mas também são vistos nas cidades. Recentemente vi na televisão que esses pequenos macacos já são considerados uma autêntica praga.
Bom,
eles sempre passavam perto do meu sítio, mas ariscos não se aproximavam de mim.
Ontem, não sei a razão, consegui fazer contato. Para chamar a atenção deles, peguei um fino galho e com ele batia em uma árvore. O barulho, a cena, o movimento, eu não sei; mas o fato é que os macacos se aproximaram de mim como nunca antes na história desse país.
Fiquei muito emocionado de ver tão perto, meus primos distantes (risos). Chamei meu pai e ele deu-me a idéia de trazer bananas para aquela macacada toda.
Fiz isso.
Trouxe uma. De longe eles reconheceram a fruta e depois de alguns minutos de desconfiança eles comeram na minha mão.
A cena se repetiu mais algumas vezes. Havia várias interrupções, por qualquer coisas dos miquinhos se assustavam e iam embora. Teve uma hora que achei que um deles me mordeu, mas felizmente era só medo de hipocondríaco mesmo.
Me senti um Charles Darwin mesmo. Eu via a curiosidade, o medo e a fome naqueles olhinhos castanhos.
Cara, foi muito legal. Foi muito bonito. Gostei.

É isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.