Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Lobby nas propagandas

Preciso falar dos avisos educativos que aparecem no fim das propagandas de medicamentos na Televisão.
Aconteceu com eles a mesma coisa que aconteceu com os avisos nas propagandas de cerveja.

Os avisos que eram em letras brancos e com fundo azul claro, foram mudados para um texto lido por um narrador em OFF.

Os avisos educativos nas propagandas não cortam mais o clima das propagandas. Perdeu o impacto.

O dinheiro, o lobby venceu. De novo. No Brasil é assim.
= (

4 comentários:

  1. A industria farmaceutica irá dominar o mundo, escute o q eu estou falando. Agora qto ao video, aqui perto de casa, tem um barzinho que vende dessa que ela tomou...rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. IMPERADOR

    E porquê não? Os remédios venenosos e os que viciam, subistituindo as minas terrestres e as metralhadoras?

    Vou reler George Orwell e Aldous Huxley e escrever a respeito.

    Imperador dá a dica, a gente cumpre.

    Quanto ao bar... Mas eu levei a sério o que ela falou. O trem aí embaixo é um dos meus melhores textos, puxa vida !

    ResponderExcluir
  3. Falou em propaganda eu tinha que vir aqui opinar, sair da caverna para mostras a luz os pobres hereges.

    Vamos lá soltar algumas teorias.

    Acredito que está acontecendo essas narrações em OFF por um narrador com uma voz muito sedutora devido a grande parte da população não ter estudo infelizmente, logo não sabem ler e não saberiam o que está escrito naquelas lindas letrinhas brancas com fundo azul cor do belo céu.

    Mas também pode ser que a beleza de alguns comerciais eram quebrados por esse fundo azul com letras brancas, o que não atrai consumidores, logo esse narrador tem um papel fundamental para a venda "segura" dos "tochicos".

    Mas fazer o que, um remédio sem a prescrição médica não é diferente da maconha ou cocaína comprada na esquina, mas ninguém se importa com isso e continuam com essas propagandas que a meu ver tinha que ser proibidas igual as de cigarro.

    p.s.: estou quase de volta.

    ResponderExcluir
  4. MITHZ !?!

    A gente falando de remédio e eu quase morro de susto!

    Pois é, mas os avisos branco e azuis também tinham narração em OFF.
    A questão é que depois de uma propaganda criativa, engraçada, com tartarugas falantes e mulheres gostosas; aqueles avisos faziam todo mundo "broxar".

    Mas o choque ensinada, educava.

    Liberdade para as propagandas, claro; mas os avisos tinham que ser intocáveis.
    Ou isso ou educação brasileira perfeita.
    Medicamento não é chocolate e beber pode ser perigoso. Uai !

    Mithz, muito obrigado pela sua quase volta.
    = )

    ResponderExcluir

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.