Voltaire ajuda

Voltaire ajuda

sábado, 22 de agosto de 2009

Jovens: aprendendo a jogar

Se eu soubesse o que eu sei hoje, aos 26 anos, quando eu tinha apenas 15; eu poderia ser o rei do pedaço.

Já escrevi algo parecido em meu antigo blog e acrescentava: eu seria pai mais cedo e provavelmente teria seria expulso do colégio por confusão...
(risos)
Bom, ainda não sou pai e eu não sei e nem quero arrumar confusão.

Mas o pensamento que expressei no início vive me assombrando. Mas eu sei que é bobagem, pois tudo tem o seu momento. Mas é difícil sofrer por decisões e por hesitações...

Repare que eu podia escrever assim: "hesitações covardes", "decisões erradas"... Mas seria injusto: eu esqueceria o contexto. E mais: o que aconteceu fez eu ser o que sou hoje.

Não vou "me" jogar fora, vou? Então, tenho que aprender. As lágrimas são infinitas, mas a Vida tem sede delas.


"As lágrimas são infinitas, mas a Vida tem sede delas."

Putz... Já imagino eu na cerimônia do Nobel. Na hora de receber 1 milhão, alguém aparece do nada e fala que eu escrevi essa frase. A raínha da Suécia se diz enganada e os seguranças reais me expulsam do palácio, sob os olhares dos convidados e de toda a imprensa mundial.

Mas já escrevi coisa pior.
"Um cobertor de beijos para te aquecer."
gostou? mandei para uma garota na época da faculdade.
QUE VERGONHA !!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, tudo jóia?
Escreva um comentário e participe.